segunda-feira, 22 de março de 2010

Pagamentos e Segurança

Essa legislação do Consumidor é muito boa no brasil...

Mas tem uns pontos que deveriam ser melhor discutidos...

Pela lei, o comerciante não pode cobrar pelo meio de pagamento, ou seja, se pagar em dinheiro, cheque, cartão de débito, crédito, boleto, o preço final ao consumidor deve ser o mesmo...

Porém, quem é comerciante sabe que isso acaba prejudicando o consumidor que paga em dinheiro, pois ele acaba pagando ao comerciante, o que ele não iria receber, pois o dinheiro iria para a administradora da maquinha do cartão...
Por isso o comerciante oferece descontos ao pagamento em dinheiro...
Mas a lei não permite isso...

Bom isso já é um problema, que vez ou outra alguém tenta mudar...

Agora vamos a um outro problema...

A loja tem a maquinha de cartão de crédito, mas não aceita a sua bandeira, ou seja, você tem um sério problema, se você esqueceu de verificar isso antes de consumir, ou está sem dinheiro/cheque para pagar a conta...
Bem que as maquininhas poderiam aceitar cartões de outras bandeiras, mas numa modalidade de serviço adicionado (não sei a terminologia correta)... Ou seja, quem paga é o consumidor, pois ele está usando a máquina de outra bandeira para pagar com seu cartão... Ou seja, quem quiser pagar com seu cartão, pagaria com a sobretaxa... É claro que isso contrária a lei acima em tese, mas é discutível...
Mas facilitaria a vida de muita gente que não anda com 2 bandeiras na carteira, ou que tem aquele cartão que não é aceito em lugar algum...

Com isso todos ganhariam, o consumidor que teria liberdade de usar a bandeira de sua escolha, não se submetendo às estrategias das administradoras, o lojista que poderia manter apenas uma maquina em sua loja (é claro que isso afugentaria alguns consumidores, mas só depende dele), as administradoras que poderiam prestar seus serviços a sua carteira de clientes em qualquer estabelecimento mesmo sem a sua maquininha lá...

Poderiam também logo, aceitar pagamentos via celular, menos coisas para carregar na carteira, até poderia ter reconhecimento por voz, imagina, bem melhor que uma assinatura e uma senha...

Um comentário:

fraH disse...

quem sabe um dia?